quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Clichês dentro da Contra-Cultura Punk – Parte 2

Sobre clichês dentro da Contra-Cultura Punk – Parte 2

O “mito” de “não ter religião”.



Voltando ao bom e velho assunto dos clichês. Assunto que dá – e como! – muito pano pra manga. A primeira parte foi sobre o clichê do anti-social e agora será tratado outro estereótipo tão enraizado e reproduzido quanto este: o do ateísmo, da necessidade de não se ter religiões como prova de ser realmente “punk”.
Em primeiro lugar, onde está escrito que se é mesmo obrigado a ser ateu para ser punk? Por acaso, você quer ser mesmo punk ou quer ser black metaller? Ateísmo é regra entre black metallers, e apenas uma escolha para punk’s.
Você pode muito bem ter suas crenças – e de qualquer modo, haverá de ter alguma: anarquismo, feminismo, niilismo, misantropia (Ou seja, a descrença TOTAL na sociedade e nas pessoas. Convenhamos que, dentro da ideologia punk de revolução social, essa é a mais controversa de todas as filosofias a se crer!), até mesmo ateísmo é crença, pois o “não-crer” já é crer na “não-existência de algo” – e ser muito punk, afinal, a base do movimento é a mudança social e direcionar atitudes e pensamentos para a mesma, e não a anti-religião.
Em segundo lugar, a religião se faz dentro de cada um e não fora, assim como seguir qualquer cultura underground (leia-se a de que trata o presente texto, a subcultura gótica, a subcultura headbanger e tantas outras); pois de nada adiantam aparências se você não entende mesmo aquilo e nada é realmente verdadeiro e sincero para você.
Finalizando, o que realmente importa, ao se decidir entrar para uma tribo, é refletir o que ela realmente significa, pesar os prós e contras que ela trará a você e se realmente ela combina com você. Deve-se ir além dos clichês, estereótipos e aparências. Pois o verdadeiro significado das culturas se encontra escondido e deve-se ter olho clínico e crítico e pesquisar para saber, principalmente, que não há verdades absolutas se tratando de coisas tão autofágicas e controversas como os mesmos, mas que visões superficiais estragam a beleza que eles possuem.


Por: ♀Mari Diaz† - ♀ Riot Vicious ♀.
Data: 19/08/2007

8 comentários:

  1. Parabeéns manaa', continuua assim' =D

    TEEAMOO'

    ResponderExcluir
  2. Olha fofa, nesse assunto eu não entro. Punk, contra-cultura, Aff!!! No meu tempo de jovem o papo era outo e a gente nao perdia muito tempo com filosofias.Nos States tinha us caras,os do underground...tudo doidão. Aqui o papo era mais ameno: ou benzinho, oi carinha,tudo bem? posso sentar ai ao seu lado, e onamorado...ah! não tem? ..tira a mão daí, sio... e assim o barco andava.

    ResponderExcluir
  3. Nossa demais seus textos, todos muito bem escritos, gostei mesmo! parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal o seu blog!
    Desejo que também me siga no www.ricardofaria.blogspot.com
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eu fico com o 'pedaço' que vc trata da religião. Que eu me lembre, já aos oito anos de idade, num colégio religioso, eu não comsegui entender a religião. Não aprendi nada do que ensinaram, consequentemente, não consigo acreditar. Talvez me falte humildade para acreditar. Como vc diz abaixo, pra mim, nada era verdadeiro.
    ... "pois de nada adiantam aparências se você não entende mesmo aquilo e nada é realmente verdadeiro e sincero para você".
    Grande tema, bem trabalhado, parabens.
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  6. Como bem disse, aqui estou, inspirando-me com seus textos. Há tempos não lia algo com tanta sinceridade e atitude. E melhor ainda, bem escritos (coisa rara atualmente). Parabéns pelo blog, pelos textos e pela opinião.
    Boa polêmica para ti também!

    ResponderExcluir
  7. Oi Linda, vou levar hoje a noite o jornal capa q/ tu saiu, quero autografo.
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Eu curto punk rock, metal(varios tipos) etc.Mas eu nao sou apenas6 de uma tribo,ou seja, eu ando com varios tipos de pessoas nao acho tao importante vc se rotular, andar com um so tipo de pessoa a graça e vc andar com goticos , headbangers etc.pd me chamar de ANJONEGRO se quiser.muito legal o seu blog

    ResponderExcluir